10 de outubro de 2008

Ai estes óculos...

Eu tenho uma estima especial pelos meus óculos. A paixão é tal que, nem à noite, no momento de recolher, ouso tira-los da cara. Não são raras as vezes em que adormeço com eles postos. A proeza correu sempre bem... até ontem.

Estava eu entre os lençois e Albert Camus, quando fecho subitamente a pestana. Na revolução do leito perco os óculos, que ficam aconchegados entre os meus muitos quilos e a parede.

Hoje - usa-se muito em África - dou por mim com um novo olhar sobre o mundo. Vejo tudo com riscos, numa permanente imperfeição visual.

Resultado, ainda não tinha mandado vir nada de Portugal e estreio-me com duas lentes graduadas da Zeiss.

4 comentários:

littlestar* disse...

:) Alguma coisa teria de ser... Beijinho*

littlestar* disse...

:) Alguma coisa teria de ser. Beijinho*

andorinhaavoaavoa disse...

É a chamada visão "código de barras". Basta olhar para saber o preço! LOL

mir disse...

eheh!

Era pior se se fossem os óculos e ficassem as lentes - foi o que me aconteceu e limitei-me a limpá-los! (não consigo encontrar explicação)