19 de janeiro de 2008

Correia de Campos, o mau


Ouviram, por certo, a história da criança de dois meses que faleceu à porta da urgência, entretanto fechada, do Hospital de Anadia. Digam o que disserem, diga eu próprio o que disser, mas começa a ser coincidência a mais que sempre que o Governo encerra um serviço, seja maternidade, urgência ou centro de saúde, há sempre qualquer coisa que acontece nos dias ou semanas imediatamente a seguir, que vem dizer, como que em letras gigantes "oh meu, olha a merda que fizeste!"

Das duas uma, ou ministro está mesmo errado, ou então são estes cidadãos que andam apostados em estragar a carreira política ao homem. Não tenho grande dificuldade em admitir que as crianças morrem só para chatear Correia de Campos. Sem grande esforço aceito que as gajas decidem parir à beira da estrada apenas para beliscar a tutela.

Pior do que o Ministro, do que a sua arrogância e cegueira, só mesmo a demagogia. Ainda assim, ela, a demagogia, serve aqui na perfeição. Que se corra com o homem e que se corra já.

3 comentários:

Farofia disse...

Tinhamos de correr com mts mais... hehehe.. e o Socrate a dizer k um dos melhores amigos era o primeiro ministro espanhol??? ahahaha.. raios parta este lambe botas de ministro k nos temos.. so nos envergonha....

gralha disse...

É só ele fechar o meu centro de saúde que eu arranjo logo um mega-treçolho! E acho que nem preciso de ameaçar com as viroses do Gustavo caso feche o Hospital D. Estefânea...

gralha disse...

(olha, estás a gostar do livro que estás a ler? o que tem o VW pão-de-forma na capa, aqui ao lado)