20 de janeiro de 2009

A mala perdida (take II)

Não sei se recordam de ter contado aqui o meu triste episódio da mala perdida. Podem procurar o post no arquivo de 2008.
Pois é. Acontece que não há uma sem duas (e espero que haja duas sem três). Perdi a minha mochila e desta vez foi bem mais dramático.
Dentro da minha malinha gay estavam todos os meus documentos (passaporte incluido) e 300 doláres, que tinha levantado para o fim-de-semana. Foi tudo à vida.
A história seria dramática, se não fosse parva e vergonhosa... para mim próprio.
Saí do carro para telefonar, peguei na mala e deixei-a no tejadilho do carro. Telefonei, guardei o telemóvel no bolso e arranquei com o carro. Onde ficou a mala? Pois.
Felizmente o ladrão (obrigado Sr. Ladrão) foi um homem de bem. Ficou com o dinheiro, com a própria da mala, com um livro do Gabriel (esse aí do lado) e com um CD não sei de quem (até porque eu era o portador), mas devolveu os documentos. 
Agora, estou falido... mas documentado.

1 comentário:

Andorinhaavoavoa disse...

Falido, documentado e esquecido para chuchu...lol