31 de agosto de 2008

Uma cidade louca

Luanda é uma cidade louca. Vendedores no meio da rua, competem o espaço com os carros nas enormes filas que antecedem qualquer rotunda ou cruzamento.

Muito lixo e muita improvisação. Em cada percurso cruzamo-nos com centenas de jipes e dezenas de Toyotas, deambulando, quase tão ao acaso como os peões. Afinal, não há exactamente faixas de rodagem. Apenas uma estrada, ocupada, na sua largura, por tantos carros quantos os que couberem lado a lado.

Faixas improvisadas e enormes cartazes fazem as honras. Afinal, estamos a uns dias das eleições legislativas, as primeiras desde 1992.

“Apatia”, descreve a imprensa internacional o estado de espírito dos Angolanos perante a chamada às urnas. Não sei se o será. Talvez receio que se repitam os graves conflitos que se seguiram a outros actos eleitorais.

Dia 5 – talvez só uns dias mais tarde – se verá se a história se repete.

2 comentários:

Paula disse...

E fotos, vais pôr por aqui?
Espero que não se repitam os mesmos conflitos e que seja desta, que a democracia (com D grande) chegue finalmente aí.
:)
Bjs!

Orangina disse...

olá meu amigo!!! espero que a viagem tenha sido boa, ja tava morta de curiosidade para saber como estarias!!! vai continuando a dar noticias!!! Beijo grande