2 de fevereiro de 2010

Um homem de croissants

Sempre gostei de croissants e, desde que me lembro, sempre os comi da mesma maneira: com fiambre e manteiga. Não podem ser folhados, têm de ser fofos e frescos. Pego numa metade e começo pela cobertura, estaladiça; dou uma dentada na ponta, na parte sem fiambre ou manteiga; vou mordendo o resto, deixando o pedaço mais alto para o fim.

Ao certo, não sei de onde vem esta paixão por croissants, mas tenho uma ideia.

Quando era mais novo, durante as férias, costumava passar as tardes na escola onde a minha mãe, ainda hoje, dá aulas. Fazia-o pela sala de computadores. Estava horas a jogar “Prince of Persia”. Ao lanche, a minha mãe, ocupada em reuniões, matriculas e essas coisas que se fazem nas escolas quando as salas estão vazias de alunos, levava-me ao bar dos professores (e eu sentia-me tão crescido), onde a funcionária guardava, religiosamente, um croissant… com fiambre e manteiga. Muito mais do que pães-de-leite, sou um homem de croissants e a culpa é da mulher que teve o descaramento de me trazer ao mundo, sabendo como é que isto é.

A minha mãe tem culpa de muita coisa. Tem culpa que eu me tenha tornado um bom aluno a inglês, no dia em que me matriculou na escola de línguas. Tem culpa que eu já tenha sido magro, quando me obrigou a fazer desporto. A minha mãe é a grande culpada de eu gostar de ler e escrever porque, sem nunca me obrigar a faze-lo, comprou-me uma estante e encheu-a de livros. A minha mãe é responsável por eu estar aqui, sentado à frente deste computador, em Cabo Verde, a muitas horas de Pinhal de Frades, do Seixal, da Escola Secundária, dela (deles) e do meu quarto com paredes verdes.

Sou o que sou, porque a minha mãe quis eu fosse o que quisesse ser. E ainda bem.

Parabéns, mãe.

4 comentários:

andorinhaavoaavoa disse...

A tua mãe não tem culpa de nada. Tem um filho que é um mimo, mas nunca a culpes por seres o que és! Essa escolha foi e será sempre tua!

Leididi disse...

Parabéns mãe do Nuno!!!

Leila disse...

Nuneco...Eu gosto de croissants..
Parabéns á mãe do Nuneco:)

Dá notícias....Ao menos sei que estás vivo lol

beijinhossss
Leila Wood

Antígona disse...

Parabéns à mãe do Nuno que faz anos no mesmo dia da minha :):):)