19 de maio de 2009

Ainda as formigas

Fiquei feliz quando percebi, há escassas horas, que existe no mundo quem compartilhe o gosto pelas formigas. Não é caso menor. De facto, as formigas são a comunidade mais organizada da biosfera e não é sensato ou simpático desprezar a forma como elas funcionam no colectivo. Soubessemos nós metade do que elas sabem sobre vida comunitária e seriamos, certamente, muito melhores enquanto organização.

As formigas - Olívia, onde raio é que tu te meteste? - são o exemplo acabado de que o todo é muito mais do que a soma das partes e a nós faz-nos muita falta perceber isto.

Querida Antígona, sinto contigo a dor pelo genocídio provocado a milhões de formigas (vejam isto) com um fim científico, mas quem parte deixando um exemplo a quem fica morre por uma causa maior. Como Cristo, no fundo.

5 comentários:

gralha disse...

E não estão sozinhos. Eu também gosto muito de formigas. Tanto que, quando era pequenina, as atirava para dentro de água só para depois poder salvá-las do afogamento.

andorinhaavoaavoa disse...

Eu acho que as xamigas já te chegaram à molécula!
:)

Nuno Andrade Ferreira disse...

Dona gralha, finalmente!

Pensei que tivesse desistido deste seu blog.

Nuno Andrade Ferreira disse...

Dona gralha, finalmente!

Pensei que tivesse desistido deste seu blog.

Antígona disse...

Não é que eu seja uma apaixonada pelos animais em geral, não sou. Gosto mais de pessoas, ao contrário de tanta gente que conheço que diz que quanto mais conhece as pessoas mais gosta dos bichos. Mas é um facto que temos muito para aprender com eles. As formigas, as abelhas e até as lagostas, para já não falar dos golfinhos,têm muito para nos ensinar.

:) Beijinhos para ti.